Patrimônio(s) e Lugares de Memórias: uma reflexão sobre a cidade do Porto, Portugal

Autores

  • Catarina Nogueira Pereira Departamento de História e de Estudos Políticos e Internacionais, Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
  • Diogo Guedes Vidal FP-ENAS | Unidade de Investigação UFP em Energia, Ambiente e Saúde, Universidade Fernando Pessoa. http://orcid.org/0000-0002-2777-2372

Palavras-chave:

património, sociologia, ruínas, memórias

Resumo

As cidades contemporâneas são cada vez mais lugares utilizados não só por uma população residente mas, sobretudo, por uma população sazonal. O Porto (Portugal) é hoje palco de um fenómeno de turismo que se encontra legitimado pelo reconhecimento do mesmo enquanto Melhor Destino Europeu, mas a cidade não se esgota nos elementos patrimoniais classificados e integrantes dos roteiros turísticos. Nas Ruínas do Edificado encontram-se resquícios de práticas comuns a um grupo, sendo lugares com memória que contribuem para uma memória coletiva. Ainda que em ruínas ou em vias de requalificação para um outro uso, não deixam de fazer parte do imaginário da cidade. A proposta deste artigo assenta numa discussão sobre a evolução do conceito de patrimônio, ilustrando-a com as ruínas do edificado da cidade do Porto (Portugal) enquanto elementos importantes para a construção da memória coletiva.

 

Contemporary cities are increasingly used not only by a resident population but, above all, by a seasonal population. The city of Porto (Portugal) is today the example of a tourism phenomenon that is legitimized by the recognition of it as Best European Destination, but the city is not exhausted in the patrimonial elements classified and integral of the tourist itineraries. In the Ruínas do Edificado there are remnants of practices common to a group, being places with memory that contribute to a collective memory. Although in ruins or in requalification for another use they are also part of the imaginary of the city. The proposal of this article is based on a discussion about the evolution of the concept of heritage, illustrating it with the ruins of the the city of Porto (Portugal) as important elements for the construction of collective memory.

Biografia do Autor

Catarina Nogueira Pereira, Departamento de História e de Estudos Políticos e Internacionais, Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Licenciada em Gestão do Património pela Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto. Mestranda em História e Património pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Diogo Guedes Vidal, FP-ENAS | Unidade de Investigação UFP em Energia, Ambiente e Saúde, Universidade Fernando Pessoa.

Licenciado e Mestre em Sociologia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo tido como tema de investigação de mestrado a dimensão representacional da cidade. Durante a realização do mestrado participou enquanto colaborador num projeto de investigação. Foi sociólogo numa empresa de estudos de mercado mas a paixão pela investigação falou mais alto. Entrou na Unidade de Investigação em Energia, Ambiente e Saúde da Universidade Fernando Pessoa onde desenvolve investigação no âmbito dos desafios socioambientais nas cidades, mais concretamente enquanto investigador no projeto de investigação multidisciplinar WeGIx - Well Being Global Index - a construção de um índice de bem-estar global à escala municipal que congrega múltiplos indicadores da dimensão ambiente, saúde, população, educação e emprego. É doutorando no programa doutoral em Ecologia e Saúde Ambiental, integrado na mesma unidade de investigação, tendo como temática o papel do espaços verdes urbanos nos desafios sociais e ambientais contemporâneos, projeto este que procura conjugar o campo sociológico e o ambiental.

Referências

ALMEIDA, Carlos Ferreira. Patrimônio - Riegl e hoje. Revista da Faculdade de Letras (FLUP) X, II, 407-416, 1993.

BURKE, Peter. A Escola dos Annales: 1929-1989. São Paulo: Edit. Universidade Estadual Paulista, 1991.

CARVALHO, Paulo M. Turismo cultural, patrimônio e políticas públicas em territórios rurais de baixa densidade: eixos vertebradores de revitalização e de construção de novas identidades?. In: SANTO, Maria (org.). Turismo cultural, territórios e identidades. Lisboa: Edições Afrontamento, 2010.

CHOAY, Françoise. Alegoria do patrimônio. Lisboa: Edições 70, Lda, 1999.

DUARTE, Alice. O desafio de não ficarmos pela preservação do patrimônio cultural imaterial. Actas do I Seminário de Investigação em Museologia dos Países de Língua Portuguesa e Espanhola, 1, 41-61, 2010.

FORTUNA, Carlos. Évora: um caso de destradicionalização da imagem da cidade. Oficina do CES, 1-24, 1997.

—. Por entre as ruínas da cidade: o patrimônio e a memória na construção das identidades sociais. Oficina do CES, 1-31, 1995.

FRIAS, Aníbal, e PEIXOTO, Paulo. Esthétique urbaine et jeux d'échelles: expressions graphiques et images du patrimoine au sein du monde universitaire de Coimbra. Oficina do Centro de Estudos Sociais, 1-43, 2001.

GLASS, Ruth. London: aspects of change. Londres: Centre for Urban Studies/MacGibbon e Kee, 1964.

HALBWACHS, Maurice. On collective memory. Chicago: University Chicago Press, 1992.

HOBSBAWN, Eric. Introdução: a invenção das tradições. In: HOBSBAWN, Eric & RANGER, Terence (org.). A invenção das tradições. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

JONES, Siân. Negotiating authentic objects and authentic selves: beyond the deconstruction of authenticity. Journal of Material Cultura, 15, 181-203, 2010.

LE GOFF, Jacques. Memória. In: LE GOFF, Jacques (org.). História e memória. Campinas: Unicamp, 1996.

LOWENTHAL, David. The past is a foreign country. Cambridge: Cambridge University Press, 1989.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares.”Projeto História, 7-28, 1993.

PEIXOTO, Paulo. Imagens e usos do patrimônio urbano no contexto da globalização.1997. Dissertação (Mestrado) Universidade de Coimbra, Faculdade de Economia, Sociologia. Coimbra.

PEIXOTO, Paulo. O patrimônio mata a identidade. In: PERALTA, Elsa & ANICO, Marta. Patrimônios e identidades. Ficções Contemporâneas, Oeiras: Celta Editora, 2005.

PERALTA , Elsa, & MARTA Anico. Introdução. In: PERALTA, Elsa & ANICO, Marta. Patrimônios e identidades. Ficções Contemporâneas, Oeiras: Celta Editora, 2005.

PERALTA, Elsa. Patrimônio e identidade. Os desafios do turismo cultural. ANTROPOlógicas, 4, 217-224, 2000.

PRATS, Llorenç. Antropologia y patrimonio. Barcelona: Ariel, 1997.

SIMMEL, Georg. Two essays. The Hudson Review, 371-385, 1958.

__. The ruin. In: WOLLF, Kurt. Essays on sociology, philosophy and aesthetics, Nova Iorque: Harper, 1959[1911].

SMITH, Laurajane. Uses of Heritage. Oxon: Routledge, 2006.

TORRICO, Juan Agudo. Patrimônios e discursos identitários. In: PERALTA, Elsa & ANICO, Marta. Patrimônios e identidades. Ficções Contemporâneas, Oeiras: Celta Editora, 2005.

UNESCO. “Convenção para a Protecção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural.” Direção-Geral do Patrimônio Cultural. Outubro - Novembro de 1972. Disponível em <http://www.patrimoniocultural.gov.pt/media/uploads/cc/ConvencaoparaaProteccaodoPatrimonioMundialCulturaleNatural.pdf>. Acesso em 25 jul. 2018.

—. “Convenção Para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial.” UNESCO. 13 de outubro de 2003. Disponível em <https://ich.unesco.org/doc/src/00009-PT-Portugal-PDF.pdf>. Acesso em 25 jul. 2018.

VIDAL, Diogo Guedes. Deambulando no Porto: notas introdutórias para uma sociologia do quotidiano. Revista Café com Sociologia, 5, 1, 7-10, 2016a. Disponível em <https://revistacafecomsociologia.com/revista/index.php/revista/article/view/512>. Acesso em 25 jul. 2018.

—. Um Porto em cada Nós: imagens, representações, semânticas e memórias da cidade. 2016b. 115f. Dissertação (Mestrado) Universidade do Porto, Faculdade de Letras, Sociologia. Porto. Disponível em <https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/84603>. Acesso em 17 jun. 2018.

—. O Porto visto da FLUP: pistas para um conhecimento das imagens, representações, semânticas e memórias dos estudantes. IS Working-Papers, 56, 1-18, 2017. Disponível em <http://isociologia.up.pt/pt-pt/working-paper/wp-56-o-porto-visto-da-flup-pistas-para-um-conhecimento-das-imagens-representa%C3%A7%C3%B5es>. Acesso em 3 ago. 2018.

ZANIRATO, Silvia Helena. Usos sociais do patrimônio cultural e natural. Patrimônio e Memória, 5, 1, 137-152, 200

Downloads

Publicado

2019-02-20

Edição

Seção

Artigos