Novos movimentos religiosos e a construção da identidade feminina

Autores

  • kathleen benedett alves pinto Universidade Federal de Uberlândia

Palavras-chave:

Identidade, Neopentecostalismo, Culto das princesas.

Resumo

A construção identitária é perpassada por experiências coletivas e individuais, que promovem a construção de um universo simbólico subjetivo e social, enquadradas em padrões e categorias cognitivas. A formação de quadros categorizantes condiciona, também, a diferenciação entre o homem e a mulher, baseados em relações de poder, que se estendem as experiências com o desejo. Refletir sobre as experiências coletivas e individuais, a partir de uma denominação religiosa neopentecostal faz parte do objetivo deste artigo. Como referencia para esta reflexão tomaremos como objeto de análise o discurso a cerca da identidade feminina no Ministério da pastora Sarah Sheeva e o Culto das Princesas.

Biografia do Autor

kathleen benedett alves pinto, Universidade Federal de Uberlândia

Graduanda do Curso de Ciências Sociais.

Referências

MACHADO, Maria das Dores Campos. Carismáticos e pentecostais: Adesão religiosa na esfera familiar. São Paulo: Ed. Autores Associados.

SARAH SHEVVA. Ministério Sarah Shevva. Sarah Shevva Blog Oficial. 2013. Disponível em: < http://sarahsheeva.wordpress.com/>. Acesso em: 19 mar. 2013

MANO, Raquel de Paiva. O sofrimento psíquico grave no contexto da religião protestante Pentecostal e Neopentecostal: Repercussões da Religião na Formação das Crises do Tipo Psicótica. 2010. 192 f. Tese (Mestrado em Psicologia)- Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade, 2 : o uso dos prazeres. Graal, 2007.

CUNHA, Eduardo Leal. Indivíduo singular e plural: a identidade em questão. Rio de Janeiro: Ed. Sete Letras, 2009.

GIDDENS, Anthony. A transformação da identidade: sexualidade, amor e erotismo nas sociedades modernas. São Paulo: Ed. Universidade Estadual Paulista, 1993.

Downloads

Publicado

2014-05-01

Edição

Seção

Artigos