A SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO: A temática dos Direitos Humanos nos Livros Didáticos

Anderson Felipe dos anjos Duarte

Resumo


O presente artigo visa uma reflexão em torno do Ensino de Sociologia com a perspectiva da interdisciplinaridade nos livros de Sociologia do Ensino Médio com a especificidade na abordagem dos conteúdos de Direitos Humanos, assim abordados nos livros didáticos. Contextualizamos a Resolução que propõe a inserção dos direitos humanos no Ensino Básico, como conteúdo misto, transversal ou conteúdo específico de disciplinas existentes no Ensino Básico. Realizamos a nossa análise dos Livros selecionados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de 2015. Diagnosticamos a presença dos Direitos Humanos em apenas três livros de Sociologia. Assim, dar-se aqui uma crítica à redução e a descentralização da temática dos direitos humanos em alguns livros de Sociologia, bem como a disparidade encontrada dos DH estarem trechos em capítulos diferentes ou não ser abordado em nenhum capitulo.

Palavras-chave: Livros Didático de Sociologia. Interdisciplinaridade. Direitos Humanos

SOCIOLOGY IN SECOND EDUCATION:

the theme of Human Rights in Textbooks

Abstract

This paper aims to propose a reflection related to Sociology Teaching with an outlook at interdisciplinarity on High School Sociology books with the specificity on the approach of the human rights, then approached on the didactic books. We contextualized the Resolution which proposes the insertion of the human rights on Basic Education, as miscellaneous contents, transversal or specific contents from existent disciplines on Basic Education. We performed our own analysis of the selected books by the "Programa Nacional do Livro Didático" (PNLD) of 2015. We identified the presence of the human rights in only three Sociology books. Thus, you find here a critic to the reduction and decentralization of the human rights subject in some sociology books, as well as the imparity found of the HR being found in stretchs in different chapters or not being approached in any chapter.

Keywords: Didactic Sociology books. Interdisciplinarity. Human Rights.


Palavras-chave


Livros Didático de Sociologia, Interdisciplinaridade, Direitos Humanos

Texto completo:

PDF

Referências


BOMENY, Helena. et. al. Sociologia: Tempos Modernos, tempos de Sociologia. 2.Ed. Editora do Brasil: São Paulo, 2013.

BRASIL, Resolução CNE/CP nº1 de 30 de maio de 2012.

Diretrizes Nacionais de Educação em Direitos Humanos. Disponívelem:http://www.udesc.br/arquivos/id_submenu/83/rcp001_12.pdf . Acesso em: 03.Dez.2015.

________. (2014). Guia de livros didáticos: PNLD 2015: Sociologia. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

________. Decreto n. 7037 de 21 de dezembro de 2009. Aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos "“ PNDH3 "“ e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2014

________. Orientações Educacionais Complementares aos

Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCN+). Brasília: MEC, 2002. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2014.

________.Parâmetros Curriculares Nacionais: Sociologia. Brasília: MEC/SEF,2000.

________. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEF,1999.

FEITOSA, S; MOTTA, A. R. R. Entrevista concedida para Valnei Francisco de França. Curitiba, mar. 2009.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. 2 ed. São Paulo: ARTMED, 2002.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 3, p. 20-29. Mai./Jun. 1995.

HAERTER, Leandro; SANTOS, Rita de Cássia Grecco. O espaço da Sociologia no Ensino Médio e na Educação Profissional de Níveis Técnico e Tecnológico: possibilidades de ressignificação do saber e fazer docente. Thema, CEFET-RS. Ano 4, n. 1, 2003, p. 27-29.

JARDIM, A. S et al. Sociologia em Movimento. 1.ed. (Cidade): Moderna, 2013

MACHADO, I. J. DE R.; AMORIM, H.; BARROS, C. R. Sociologia Hoje. 1.ed. (Cidade): Ática, 2013

MOTIM, B. L.; BRIDI, M. A.; ARAUJO, S. M. Sociologia. 1.ed. (Cidade): Contexto,2013.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de e COSTA, Ricardo Cesar Rocha da. Sociologia Para Jovens do Século XXI. 3.ed.Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, 2013.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45.

TOMAZZI, Nelson Dácio. Sociologia Para o Ensino Médio. 3.ed. São Paulo: Saraiva, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Café com Sociologia é uma publicação semestral, voltada para o debate sobre temas relevantes das Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Ciência Política) e da docência dessas ciências.

ISSN: 2317-0352

INDEXADORES:

Google Acadêmico

Academia.edu

ANPOCS

DIADORIM

REDIB

Latindex

 

Na avaliação QUALIS para o quadriênio 2013-2016 a Revista Café com Sociologia foi assim avaliada:

LETRAS / LINGUÍSTICA =B2

ENSINO = B3

SERVIÇO SOCIAL =B3

INTERDISCIPLINAR = B4

PSICOLOGIA = B4

SOCIOLOGIA = B5

HISTÓRIA = B5

ANTROPOLOGIA/ARQUEOLOGIA = B5

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO = B5

HISTÓRIA = B5




POLÍTICA DE AVALIAÇÃO DOS ARTIGOS

Os artigos recebidos passam por quatro etapas:

1ª Etapa:uma primeira avaliação realizada por integrantes do conselho editorial. Nesse momento são observados: i) se não há no texto indicação de autoria, a fim de garantir um processo de avaliação às cegas; ii) se o texto enquadra-se no foco da revista; iii) se o texto apresenta clareza quanto ao problema de pesquisa, o objeto, o método e os resultados alcançados e; iv) se atende as diretrizes de formatação do texto (ver diretrizes para autores). Os textos que não atenderem a um desses aspectos será arquivado e não enviado aos pareceristas, que é etapa seguinte. 

2ª Etapa: os textos são enviados a dois pareceristas que avaliarão às cegas a pertinência, a originalidade, a clareza e a qualidade do trabalho e da redação. Ao fim dessa avaliação emitirão um parecer, podendo ser “aprovado”, “favorável à aprovação com recomendações de ajustes”, “enviar para uma segunda rodada” e “reprovar”. A análise de mérito é realizada por dois pareceristasad hoc. Em caso de discordância entre os dois pareceres, solicita-se uma terceira avaliação. Os textos para serem aprovados precisam de duas posições favoráveis à publicação, ainda que com indicações de ajustes. Os textos que forem recomendados “enviar para uma segunda rodada” serão encaminhados aos autores para ajustes e retornará para os mesmos avaliadores para obter um parecer decisivo.

3ª Etapa:Os textos aprovados serão reenviados aos autores para ajustes necessários e/ou desejáveis e, posteriormente, em prazo estipulado pela comissão editorial, reenviados para serem examinados pelos editores que observará se os ajustes, aos que foram solicitados, foram devidamente realidados. 

4ª Etapa:Os textos finalizados são encaminhados para a diagramação e posterior publicação.

OBS: O processo é organizado de modo a presevar a identidade da autoria e da avaliação.