TRANSFORMAÇÕS MORAIS NO RIO DE JANEIRO E O PROJETO DAS UPPs: uma análise sobre uma região moral no Jardim Batan

Ariley Dias

Resumo


Robert Ezra Park foi um dos autores fundamentais para a consolidação do espaço urbano como um objeto de análise singular na Sociologia. Ele aponta para a importância da modificação do ambiente no planejamento de políticas públicas, especialmente a sua ideia de região moral, pois esse seria um mecanismo para que todas as pessoas ajam de forma adequada. Ao longo do tempo, essa proposta recebeu várias críticas pelo seu determinismo. Porém, vários programas públicos continuam a tentar resolver questões consideradas problemáticas por meio da transformação do espaço. Um deles é a ideia das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) que visa a ocupação policial permanente em áreas consideradas perigosas da cidade "“ as favelas cariocas "“ e o oferecimento de uma série de serviços públicos. Este trabalho analisa o plano de Carlos (nome fictício), um jovem morador da favela do Jardim Batan localizada no bairro de Realengo e terceira favela a receber uma UPP. Ele propôs a transformação de um antigo posto de gasolina abandonado, um lugar utilizado por usuários de drogas ilícitas, em um espaço cultural voltado à música gospel. Adotando uma abordagem situacionista, em especial com a contribuição dos atores pragmatistas franceses, este trabalho busca entender a relevância do trabalho de Park para o Rio de Janeiro de um século mais tarde.

PALAVRAS-CHAVE: Favela. Juventude. UPP. Moralidades.

ABSTRACT

Robert Ezra Park was one of fundamental authors for consolidation of urban space as a singular analysis object in sociology. He stress the importance of environmental change in the public policy planning, especially his idea of moral regions, because that would be a mechanism for the people act adequately. Over time, this proposal received many critics due to its determinism. Although, many public programs continue trying resolve questions considered problematics through spatial transformation. One of them is the idea of Pacifying Police Units (UPP) that aims the permanent police occupation in areas considered dangerous in the city "“ the favelas in Rio "“ and the provision of public services. This paper analyses the plan of Carlos (fictitious name), a young resident of Jardim Batan"™s favela located in neighbourhood of Realengo and the third favela to receive an UPP. He proposed the change of an old gas station, a place has used by illicit drug users, in a cultural space directed to gospel music. Adopting a pragmatist approach, this paper aims understand the importance of Park"™s work for Rio de Janeiro one century later.

KEYWORDS: Favela. Youth. UPP. Moralities.


Palavras-chave


Favela. Juventude. UPP. Moralidades.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Adriano; ERNESTO, Luarlindo. Dono de bar é assassinado no Batan: Crime ocorreu dentro do estabelecimento. Francisco Carlos Vieira de Souza teria relatado ameaças um dia antes da morte. O Dia. Rio de Janeiro, 29/04/2015.

BURGOS, Marcelo; PEREIRA, Luiz Fernando Almeida; CAVALCANTI, Mariana; BRUM, Mario; AMOROSO, Mauro. O efeito UPP na percepção dos moradores das favelas. Desigualdade & Diversidade: Revista de Ciências Sociais da PUC-Rio, n. 11, pp.49-97, 2012.

BOLTANSKI, Luc; THÉVENOT, Laurent. De la justification: Les économies de la grandeur. Paris, Gallimard, 1991.

CALLON, Michel; LATOUR, Bruno. Unscrewing the Big Leviathan; Or How Actors Macrostructure Reality, and How Sociologists Help Them to Do So?. In: KNORR CETINA, Karin; CICOUREL, Aaron (orgs). Advances in Social Theory and Methodology. Londres, Routledge, 1981.

DEWEY, John. Logic: The Theory of Inquiry. NovaYork, Henry Holt, 1938.

FACINA, Adriana (org.). Acari cultural: Mapeamento da produção cultural em uma favela da Zona Norte do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro,Mauad, 2014.

FELTRAN, Gabriel. O valor dos pobres: A aposta no dinheiro como mediação para o conflito social contemporâneo. Caderno CRH, vol. 27, n. 72, pp. 495-512, 2014.

GARFINKEL, Harold. Studies in Ethnomethodology. Nova Jersey, Prentice Hall, 1967.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sémantique structurale: Recherche et méthode. Paris, Larousse, 1966.

HIRATA, Daniel Veloso. Sobreviver na adversidade: Entre o mercado e a vida. 2010. 367 f. Tese (doutorado) "“ Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo.

INSTITUTO PEREIRA PASSOS. Panorama dos Territórios: UPP Batan. Rio de Janeiro, Instituto Pereira Passos (IPP) /UPP Social, 2014.

LEEDS, Anthony. The significant variables determining the character of squatter settlements. America Latina, ano 12, n.º 3, jul./set. 1969, pp. 44-86, 1969.

MACHADO DA SILVA, Luiz Antônio. A política na favela. Cadernos de Estudos Brasileiros, Ano IX, n. 41, pp. 35-47, 1967.

MÈNARD, Robert. Equipe de "˜O Dia"™ sequestrada e torturada. Observatório da Imprensa, n. 488. São Paulo, 03/06/2008.

PARK, Robert. A cidade. Sugestões para a investigação do comportamento humano no meio ambiente urbano. In: VELHO, Otávio Guilherme (org.). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1967 [1915].

________. Human Communities, The City and the Human Ecology. Glencoe, Free Press, vol 3, 1952

________; BURGUESS, Ernest W. The City: Suggestions for Investigation of Human Behavior in the Urban Environment. Chicago, The University of Chicago Press, 1984[1925].

LATOUR, Bruno. Les microbes: Guerre et paix, suivi de Irréductions. Paris, Métailié, 1984.

RIO DE JANEIRO (Estado). Decreto no44.617, de 19 de fevereiro de 2014. Disponível em: . Acesso em 15 out. 2016.

SHAW, Clifford R.; MCKAY, Henry D. Juvenile Delinquency and Urban Areas. Chicago, University of Chicago Press, 1942.

SILVA, Luciane Soares da. Agora abaixe o som: UPPS, ordem e música na cidade do Rio de Janeiro. Caderno CRH, vol.27, n.70, pp.165-179, 2014.

TELLES, Vera da Silva. Nas dobras do legal e ilegal: Ilegalismos e jogos de poder. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, n. 5-6, pp. 97-126, 2009.

TENÓRIO, Fernando Guilherme. (Re)visitando o conceito de gestão social. Desenvolvimento em Questão, vol. 3, n. 5, pp. 101-124, 2005.

THÉVENOT, Laurent. "Les investissements de forme". In: THEVENOT, Laurent (org). Conventions économiques. Paris, PUF, 1986, pp. 21-71.

THOMAS, William I. Unadjusted Girl: With Cases and Standpoint for Behavior Analysis. Nova York, Harper and Row, 1966[1923].

WERNECK, Alexandre. A desculpa: As circunstâncias e a moral das relações sociais. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2012.

ZACCONE, Orlando. Acionistas do nada: Quem são os traficantes de drogas. Rio de Janeiro, Revan, 2000.

ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta. Rio de Janeiro, Brasiliense, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Café com Sociologia é uma publicação semestral, voltada para o debate sobre temas relevantes das Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Ciência Política) e da docência dessas ciências.

ISSN: 2317-0352

INDEXADORES:

Google Acadêmico

Academia.edu

ANPOCS

DIADORIM

REDIB

Latindex

 

Na avaliação QUALIS para o quadriênio 2013-2016 a Revista Café com Sociologia foi assim avaliada:

LETRAS / LINGUÍSTICA =B2

ENSINO = B3

SERVIÇO SOCIAL =B3

INTERDISCIPLINAR = B4

PSICOLOGIA = B4

SOCIOLOGIA = B5

HISTÓRIA = B5

ANTROPOLOGIA/ARQUEOLOGIA = B5

COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO = B5

HISTÓRIA = B5




POLÍTICA DE AVALIAÇÃO DOS ARTIGOS

Os artigos recebidos passam por quatro etapas:

1ª Etapa:uma primeira avaliação realizada por integrantes do conselho editorial. Nesse momento são observados: i) se não há no texto indicação de autoria, a fim de garantir um processo de avaliação às cegas; ii) se o texto enquadra-se no foco da revista; iii) se o texto apresenta clareza quanto ao problema de pesquisa, o objeto, o método e os resultados alcançados e; iv) se atende as diretrizes de formatação do texto (ver diretrizes para autores). Os textos que não atenderem a um desses aspectos será arquivado e não enviado aos pareceristas, que é etapa seguinte. 

2ª Etapa: os textos são enviados a dois pareceristas que avaliarão às cegas a pertinência, a originalidade, a clareza e a qualidade do trabalho e da redação. Ao fim dessa avaliação emitirão um parecer, podendo ser “aprovado”, “favorável à aprovação com recomendações de ajustes”, “enviar para uma segunda rodada” e “reprovar”. A análise de mérito é realizada por dois pareceristasad hoc. Em caso de discordância entre os dois pareceres, solicita-se uma terceira avaliação. Os textos para serem aprovados precisam de duas posições favoráveis à publicação, ainda que com indicações de ajustes. Os textos que forem recomendados “enviar para uma segunda rodada” serão encaminhados aos autores para ajustes e retornará para os mesmos avaliadores para obter um parecer decisivo.

3ª Etapa:Os textos aprovados serão reenviados aos autores para ajustes necessários e/ou desejáveis e, posteriormente, em prazo estipulado pela comissão editorial, reenviados para serem examinados pelos editores que observará se os ajustes, aos que foram solicitados, foram devidamente realidados. 

4ª Etapa:Os textos finalizados são encaminhados para a diagramação e posterior publicação.

OBS: O processo é organizado de modo a presevar a identidade da autoria e da avaliação.