Juventudes e Ensino de Sociologia:

um diálogo necessário

Autores

  • Raphaella Gonçalves Teixeira Mestra em Sociologia - Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Adelson Dias de Oliveira Doutor em Educação e Contemporaneidade - Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Docente do Colegiado de Ciências Sociais - UNIVASF - Campus Juazeiro/BA

Palavras-chave:

Narrativas, Juventudes, Ensino de Sociologia.

Resumo

O objetivo deste texto é oferecer uma contribuição às discussões sobre o Ensino de Sociologia a partir das narrativas de seis jovens estudantes sobre suas experiências com a disciplina Sociologia. Trazemos aqui uma discussão sobre as experiências narradas de seis jovens estudantes de Ensino Médio com a disciplina Sociologia. O percurso metodológico fundamentou-se nos pressupostos da pesquisa qualitativa (MINAYO, 2001) e da investigação narrativa (CONNELLY e CLANDININ, 1995), tendo como principal instrumento a entrevista narrativa (JOVCHELOVITCH e BAUER, 2002), cujo conteúdo foi analisado a partir da Análise Compreensiva (BERTAUX, 2010). Como principais resultados temos que as experiências desses jovens com a disciplina Sociologia, apesar de nem sempre se mostrarem significativas, aparecem em forma de reconhecimento da importância da disciplina para a compreensão da vida em sociedade e da própria Juventude enquanto representação sociocultural e enquanto situação social, que diz das situações vividas em comum pelos indivíduos como a “classe social, estrato, etnia, religião, mundo urbano ou rural, gênero, etc.” (GROPPO, 2000, p. 15). Desse modo, encontramos uma necessidade de aproximação e diálogo entre as Juventudes e o Ensino de Sociologia para que esta disciplina possibilite experiências com sentido para a vida dos jovens estudantes.

Referências

ARROYO, Miguel. Repensar o Ensino Médio, por quê? In.: Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo / Juarez Dayrell, Paulo Carrano, Carla Linhares Maia, organizadores. – Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. p. 53 – 74.

BERTAUX, Daniel. Narrativas de vida: a pesquisa e seus métodos. São Paulo: Paulus, 2010.

CARRANO, Paulo et al. Formação das juventudes, participação e escola. In: CARRANO, Paulo César Rodrigues.; DAYRELL, Juarez (Orgs.). Formação de professores do ensino médio, etapa I - caderno II: O jovem como sujeito do ensino médio. Curitiba: UFPR/Setor de Educação, 2013. p. 46-57. Disponível em: http://www.dpe.ufv.br/wp-content/uploads/ETAPA-I-C.-2.pdf. Acesso em: 16 dez. 2019.

CONNELLY, F. Michael; CLANDININ, D. Jean. Relatos de Experiencia e Investigación Narrativa. In: BONDÌA, Jorge Larrosa. Déjame que te cuente: Ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes, 1995, p. 11 – 59.

FERREIRA, Fabiana. A Sociologia no Ensino Médio: concepções de professores sobre formação crítica para a cidadania. Estudos de Sociologia – Revista do Programa de Pós-graduação em Sociologia da UFPE, Vol. 2, Nº 18, 2012, não paginado. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revsocio/article/view/235248/28269 Acesso em: 4 jan. 2020.

GROPPO, Luiz Antônio. A juventude como categoria social. In: Juventude: ensaios sobre sociologia e histórias das juventudes modernas. Rio de Janeiro: DIFEL, 2000. p. 7-27.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George. Pesquisa Qualitativa com Texto, Imagem e Som: um manual prático. 2ª Ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2002. p. 90 – 113.

MANNHEIM, Karl. O problema da juventude na sociedade moderna. Trad. Octávio Alves Velho. In.: BRITTO, Sulamita de (Org.). Sociologia da Juventude. Vol. I. Rio de Janeiro: Zahar, 1968. p. 69 – 94.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

REGUILLO, Rossana. Las culturas juveniles: un campo de estudio; breve agenda para la discusión. In: DAYRELL, Juarez.; CARRANO, Paulo César Rodrigues.; MAIA, Carla Linhares (Orgs.). Juventude e Contemporaneidade. Brasília: UNESCO, MEC, ANPEd, 2007. p. 47 – 72.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis- RJ: Vozes, 2002.

TRANCOSO, Alcimar Enéas Rocha, e OLIVEIRA, Adélia Augusto Souto. Juventudes: desafios contemporâneos conceituais. Revista ECOS, Vol. 4, nº 2. São Paulo: 2014. p. 262-273. Disponível em: http://www4.pucsp.br/nexin/artigos/download/juventude-desafios-contemporaneos.pdf Acesso em: 26 dez. 2019.

VARGAS, Francisco E. Beckenkamp. O Ensino da Sociologia: Dilemas de uma disciplina em busca de reconhecimento. UFPEL: 2011. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/franciscovargas/files/2011/10/ARTIGO-O-Ensino-da-Sociologia.pdf. Acesso em: 17 abr. 2019.

VARGAS, Francisco E. Beckenkamp. O Ensino da Sociologia: Dilemas de uma disciplina em busca de reconhecimento. UFPEL: 2011. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/franciscovargas/files/2011/10/ARTIGO-O-Ensino-da-Sociologia.pdf. Acesso em: 17 abr. 2019.

WELLER, Wivian. Jovens no Ensino Médio: projetos de vida e perspectivas de futuro. In: DAYRELL, Juarez; CARRANO, Paulo César Rodrigues; MAIA, Carla Linhares (Orgs.). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. p. 135-156.

Downloads

Publicado

2021-03-25