O Ensino de Antropologia na formação de Professores de Ciências Sociais

Autores

  • Amurabi Oliveira Doutor em Sociologia pela UFPE. Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Palavras-chave:

Ensino de Antropologia, Antropologia da Educação, Professores de Ciências Sociais.

Resumo

O presente artigo debate o lugar do ensino de Antropologia junto às licenciaturas em Ciências Sociais, o que é realizado remetendo tanto à tradição intelectual destas ciências, que articulam a Antropologia com a Sociologia e a Ciência Política, quanto ao contexto atual e aos desafios postos, principalmente com a reintrodução da Sociologia no Ensino Médio. É realizada uma análise do ensino de Antropologai a partir dos Projetos Pedagógicos de Cursos de algumas licenciaturas em Ciências Sociais, tendo sido selecionadas aquelas na região Nordeste criadas após a reintrodução da Sociologia na Escolas.

Biografia do Autor

Amurabi Oliveira, Doutor em Sociologia pela UFPE. Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Licenciado e Mestre em Ciências Sociais (UFCG), Doutor em Sociologia (UFPE), Professor do Departamento de Sociologia e Ciência Política da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

BARBOSA, Talita Prado. Entre o Fazer e o Ensinar Antropologia: a graduação em ciências sociais no estado de São Paulo. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) "“ Universidade Estadual de São Paulo, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília.

BRASIL. Parecer CNE/CES nº 492/2001. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. Diário Oficial da União, Brasília, 9 de julho de 2001.

DAUSTER, Tânia. Um saber de fronteira "“ entre a antropologia e a educação. In: DAUSTER, Tânia. (org.) Antropologia e educação: um saber de fronteira. Rio de Janeiro: Forma & Ação, 2007. p. 13-35.

DINIZ PEREIRA, Júlio Emílio. As licenciaturas e as novas políticas educacionais para a formação docente. Educ. Soc. vol.20, no.68, p.109-125. 1999.

FARKAS, Melanie. O ingresso na escola de sociologia. In: KANTOR, Iris; MACIEL, Débora A.; SIMÕS, Júlio Assis (orgs.). A Escola Livre de Sociologia e Política: anos de formação 1933-1953: depoimentos. São Paulo: Sociologia e Política, 2009. p. 191-198.

GEERTZ, Clifford. Nova luz sobre a antropologia, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2001

GUSMÃO, Neusa Maria M. Antropologia e educação: origens de um diálogo. Cadernos CEDES, v. 18, nº 43, p. 8-25, 1997.

MAGGIE, Yvonne. Por que gostamos tanto do curso de ciências sociais?. In: GROSI, Miriam; TASSINARI, Antonella; RIAL, Carmen (orgs.) Ensino de Antropologia no Brasil: formação, práticas disciplinares e além-fronteiras. Blumenau: Nova Letra, 2006. p. 259-280.

MEUCCI, Simone. Notas para um balanço crítico da produção recente de livros didáticos de sociologia no Brasil. In: OLIVEIRA, Luiz Fernandes. (Org.). Ensino da sociologia: desafios teóricos e pedagógicos para as Ciências Sociais. Seropédica: UFRRJ, 2013, p. 75-80.

MICELI, Sergio. Condicionantes do desenvolvimento das ciências sociais. In: MICELI, Sergio. (Org.). História das Ciências Sociais no Brasil. São Paulo: Editora Vértice/IDESP/FINEP, 1989. p. 72-110.

MORAES, Amaury Cesar. Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Cadernos CEDES, v. 31, p. 359-382, 2011.

______ . Licenciatura em ciências sociais e ensino de sociologia: entre o balanço e o relato. Tempo Social, São Paulo - SP, v. 15, n.1, p. 05-20, 2003.

OLIVEIRA, Amurabi. A Antropologia e a formação de professores. Revista Cocar, v. 8, n. 15, p. 23-30, 2014a.

______. A Antropologia no Ensino Médio: uma análise a partir dos livros didáticos. Cadernos de Estudos Sociais, v. 1 e 2, n. 28, p. 1-25, 2013a.

______. Antropologia e Antropólogos, Educação e Educadores: O lugar do ensino de Antropologia na formação docente. Percursos, v. 13, n 1, p. 120-132, 2012.

______. Antropologia e/da Educação no Brasil: entrevista com Neusa Gusmão. Cadernos de Campo, v. 22, n. 22, p. 147-160, 2013b.

______. Desafios e Singularidades do Estágio Supervisionado na Formação de Professores de Ciências Sociais. Teoria e Prática da Educação, v. 24, n. 47, p. 195-216, 2014b.

______. O Currículo de Sociologia na Escola: um campo em construção (e disputa). Revista Espaço do Currículo, v. 6, n. 2, p. 355-366, 2013c.

______. O lugar da antropologia na formação docente: um olhar a partir das escolas normais. Pro-Posições, vol 24, nº 2, 2013d.

______. Sobre o Lugar da Educação na Antropologia Brasileira. Temas em Educação, v. 24, n. 1, p. 40-50, 2015.

PALLARES-BURKE, Maria Lúcia. Gilberto Freyre "“ um vitoriano nos trópicos. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

PEIRANO, Mariza. A antropologia como ciência social no Brasil. Etnográfica, v. 4, n2, p. 219-232, 2000.

______. A Teoria Vivida: e outros ensaios de antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

SARTORI, Ari. A experiência como mediadora no ensino da antropologia para quem não vai ser antropólogo . 2010. Tese (Doutorado em Antropologia Social) "“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Florianópolis.

Downloads

Publicado

2015-07-18